Substâncias Químicas Perigosas: 5 Medidas de Segurança Essenciais para o Trabalho

Sempre que acontece um acidente em que materiais perigosos estão envolvidos, as providências costumam ser imediatas e as preocupações imensas. Geralmente são tomadas medidas para:
a) Garantir a segurança das pessoas;
b) Manter as pessoas correta e precisamente informadas;
c) Avaliar criteriosamente a natureza dos materiais e o nível dos riscos;
d) Proteger o bem-estar das pessoas envolvidas.

As preocupações na ocorrência de um vazamento químico são muito grandes e, claro, mais do que justas. Porém existem outras atividades que, pelo potencial de risco, envolvem especialistas em saúde ambiental e os obrigam a enfrentar diversos riscos químicos.

Esses riscos vão desde os gerados pela aplicação de pesticidas, até tratamento de esgotos, entrada em espaços confinados, galerias, etc.

As ações, em cada caso, devem ser assumidas por profissionais que tenham recebido treinamento especializado obrigatório. Além disso, devem fazer uso de equipamentos de proteção individual adequados e observar os procedimentos estabelecidos pela empresa.

 

1 – TERMINOLOGIA DE MATERIAIS QUÍMICOS DE RISCO

Material “perigoso” – Esse termo se aplica a todo e qualquer material que representa ameaça para a saúde ou para a vida humana.

Dejetos “perigosos” – São aqueles materiais que, mesmo fora de uso, ainda representam a mesma ameaça para a saúde ou para a vida humana. Existem cinco categorias gerais de materiais perigosos:
• Corrosivos – Podem ser ácidos com pH menor que 2 ou básicos com pH maior que 12,5. Um produto químico corrosivo produz uma destruição visível na pele humana.
• Explosivos – São uma mistura de sólidos ou líquidos e sólidos que, ao se decomporem de forma rápida e violenta, produzem grande volume de gás. Uma liberação súbita de gás causa explosão.
• Líquidos inflamáveis – São os líquidos que têm o ponto de fulgor inferior a 37,7 °C, que é a temperatura em que se desprendem vapores suficientes para produzir uma ignição.
• Oxidantes – São compostos que liberam oxigênio e alimentam o fogo. Um material oxidante pode ser explosivo se essa liberação for muito rápida.
• Tóxicos – São materiais que podem provocar a degradação de organismos vivos. O grau de toxicidade varia entre um produto e outro. Alguns podem levar um indivíduo à morte com quantidades mínimas.

É essencial que os recipientes com produtos químicos sejam etiquetados identificando o conteúdo, listando também os riscos provenientes do contato com a substância.

A advertência pode ser representada por símbolos que expliquem os perigos, ou mesmo por escrito. Sejam eles produtos inflamáveis, tóxicos, corrosivos etc.

 

2 – ARMAZENAMENTO, MANUSEIO E ELIMINAÇÃO DE SUBSTÂNCIAS PERIGOSAS

O armazenamento e o manuseio de substâncias químicas perigosas implicam invariavelmente em perigos potenciais. Entretanto, a adoção de técnicas apropriadas pode controlar ou até mesmo eliminar os acidentes.

• Nunca jogue produtos químicos em bueiros. A eliminação deve ser feita de acordo com os regulamentos. Algumas empresas especializadas em coleta de resíduos perigosos dispõem de locais especiais para despejo de pequenas quantidades. Esse é um método de eliminação de baixo custo e mais eficiente.
• Antes de ser eliminado, o químico deve ser envasado de forma segura em um recipiente de acordo com o seu peso e sua natureza; reservado de acordo com sua compatibilidade (ácido com ácido, etc.) e em local seguro.
• Mantenha todos os produtos químicos em uma só área, de maneira que os trabalhadores possam retirá-los em pequenas quantidades e levá-los às áreas de sua utilização, ou armazená-los em quantidades reduzidas em locais de apoio.
• Os produtos químicos devem ser armazenados em locais com ventilação suficiente para evitar o acúmulo de vapores tóxicos e explosivos.
• A área de armazenagem deve apresentar total segurança contra fogo.

 

3 – MEDIDAS PREVENTIVAS PARA TRABALHO COM QUÍMICOS PERIGOSOS

Nunca espere que ocorra um “desastre” para iniciar a adoção de medidas preventivas. Implante o quanto antes um plano para ser aplicado em todos as atividades que envolvam o manuseio de produtos químicos.

Faça uma lista dessas atividades e considere também os cuidados a serem tomados com seus resíduos. Desenvolva também planos para além dos limites de sua empresa, apresentando-os à administração de sua cidade, voltados para a degradação do meio ambiente.

Inclua as atividades de mineração, instalações industriais, operações de tratamento e processamento de madeira, agricultura, tratamento de água, as principais vias de transporte de cargas perigosas.

Consulte as autoridades policiais, bombeiros e polícias rodoviárias para obter informações sobre a movimentação de produtos perigosos. Eles podem prestar um grande auxílio fornecendo informações sobre o assunto.

Elabore uma lista de pessoas que, envolvidas com o bem-estar comum, queiram desenvolver um plano mais abrangente. É imprescindível estabelecer um plano que facilite a comunicação entre o grupo para a troca de informações. Por exemplo:
• Seu nome.
• Número do telefone para retorno de chamada.
• Local e descrição exata do acontecimento.
• Quantidade e nome produto químico envolvido
• Características do ambiente (solo, córrego etc.)
• Condições climáticas (vento, chuva etc.)

 

4 – REGRAS PARA SEREM SEGUIDAS EM CASO DE ACIDENTE COM CARGAS PERIGOSAS

Diante de um acidente em que materiais perigosos estejam envolvidos, a pessoa deve tomar as seguintes medidas:
• Aproximar-se do local levando em consideração o sentido da corrente de ar, para não se expor aos vapores do material.
• Não se deixar envolver por nenhuma fumaça ou vapor.
• Considerar como perigosos todos os produtos que estejam em recipientes sem a devida identificação, até que sejam reconhecidos como seguros.
Quais materiais devem ser identificados?
• Vazamento de material perigoso com ou sem incêndio.
• Material perigoso envolvido com derrame, com ou sem incêndio.
• Atitude: Informar a pessoa com quem deve fazer contato, ou a outros participantes do grupo, sobre o tipo de incidente e a via mais adequada para aproximação do socorro.
Como identificar o produto sem por em risco a própria segurança?
• Tentar identificação visual
• Conversar com o motorista que conduz a carga perigosa.
• Fazer a verificação dos documentos de despacho e ficha do produto transportado.
• Verificar no caminhão o número de risco e o número ONU inscritos no painel de segurança e as informações no rótulo de risco (losango logo ao lado).
Portanto, deve-se obter a maior quantidade de informações possível sobre a ocorrência, e entrar imediatamente em contato com o Corpo de Bombeiros Militar e com a Polícia Rodoviária.
Medidas de proteção caso você presencie um acidente com cargas perigosas
• Estacionar seu veículo de modo que a corrente de ar passe primeiro por você e depois pelo veículo com a carga.
• Manter distância segura.
• Evitar contato com o produto derramado.
• Tomar apenas medidas que evitem o envolvimento de outros veículos.

No entanto, se houver vítima em perigo iminente, só inicie qualquer atitude de resgate depois de analisar todos os riscos em que você se envolverá. Não parta para nenhuma ação de resgate se o risco for muito grande.

Caso a situação, pelas circunstâncias, requeira o uso de equipamentos de proteção individual, não tente qualquer ação. Não se converta em mais uma vítima.
Esperar a chegada do socorro especializado é a atitude mais coerente. São profissionais treinados, capacitados e estão sempre equipados de forma apropriada para qualquer situação.

 

5 – EQUIPAMENTOS DE PROTEÇÃO INDIVIDUAL (EPIs) PARA ATIVIDADES COM SUBSTÂNCIAS QUÍMICAS

O sistema respiratório humano suporta exposições a gases tóxicos, vapores e poeiras somente até certo grau.

A exposição a algumas substâncias químicas pode afetar ou destruir partes do trato respiratório, podendo ser absorvidas diretamente pela corrente sanguínea e levadas aos pulmões.

Eventualmente, esses químicos que ingressam em nosso organismo podem também afetar outros órgãos e tecidos.

A ventilação e outros meios de controle previnem ou atenuam a exposição dos trabalhadores. Quando esses métodos não são suficientes, os respiradores podem prover a proteção necessária.

Por meio de filtros mecânicos e cartuchos químicos, os respiradores purificadores de ar estabelecem as defesas contra partículas, gases e vapores presentes na atmosfera do ambiente de trabalho.

Já outros tipos de respiradores, chamados de provedores de ar, fornecem condições seguras para o trabalho por meio do fornecimento de ar de qualidade.

As roupas e acessórios também são fornecidos aos trabalhadores como forma de evitar a contaminação por contato com produtos químicos que entram no organismo por meio da pele e dos olhos.

Contudo, nem todos os EPIs oferecem proteção absoluta contra a ação de agentes químicos. Portanto, adotar produtos de melhor qualidade e mais resistentes aos ataques químicos, bem como conscientizar os trabalhadores contra os riscos aos quais estão expostos, são medidas necessárias para a produtividade, qualidade e sucesso de qualquer empresa.

 

Conclusão

O trabalho com substâncias químicas apresenta diversos riscos, e um pequeno acidente pode ser fatal. Por isso, é muito importante se abastecer de conhecimento para manter a segurança na sua empresa, ou caso presencie algum acidente.

 

 

Esperamos que essas informações tenham ajudado nesse sentido. Aproveite para se aprofundar mais no assunto e conheça também os equipamentos de iluminação mais adequados para o trabalho com cargas perigosas.