Formação de Brigada de Emergência: O Guia Completo para sua Empresa

Formação de Brigada de Emergência: O Guia Completo para sua Empresa

O que sua empresa está fazendo para combater as possíveis situações de emergência? Se a resposta é “nada”, “muito pouco” ou “não sei”, e você sente a necessidade de criar uma brigada de emergência para enfrentar tais situações, este post irá te ajudar.

A Importância das Brigadas

Em uma empresa, as brigadas de emergência e as operações planificadas de emergências são inseparáveis. Seus objetivos são os mesmos, sendo projetadas para proteger os trabalhadores de acidentes.

Ambas reduzem ao mínimo o potencial de catástrofes nas operações industriais, sejam incêndios ou explosões, já que a proteção da propriedade e das instalações são muito importantes.

Atribuições de uma Brigada

Listamos algumas das características e atribuições para que uma Brigada possa efetivamente cumprir os seus objetivos:

1 – Contar com Integrantes Altamente Treinados

Para, no mínimo, manter sob controle uma situação inesperada até a chegada de ajuda adequada, como o Corpo de Bombeiros Militar, no caso de um incêndio;

2 – Desenvolver um plano que possa garantir a segurança dos empregados, visitantes e clientes, numa situação de emergência

Esse deve ser o ponto principal de qualquer plano de emergência.

3 – Assegurar que a assistência à pessoa lesionada seja imediata

Em algumas situações, pode ser necessária a ajuda de uma entidade ou instituição externa para que o pronto atendimento seja bem-sucedido. Por isso, o planejamento de suas ações deve ser levado ao Corpo de Bombeiros Militar, polícia ouhospital mais próximo, para que se familiarizem com seus métodos.

Desenvolvimento do Programa

Para garantir a segurança da equipe em caso de acidentes, oobjetivo principal de qualquer organização deve ser a criação de uma brigada de emergência bem selecionada e treinada.

Assim, para que sejam tomadas ações seguras em uma emergência, deve ser desenvolvido um programa condizente com sua planta e seus riscos. Dessa forma, ocorrências indesejadas não resultarão em surpresas desagradáveis.

Um programa efetivo de segurança requer a mesma organização e administração que qualquer operação de negócios.

Além disso, também necessita de uma interação harmoniosa entre a gerência da empresa e os responsáveis pela sua implantação. Sem esse compromisso o programa está fadado ao fracasso.

Não há um plano único nem uma única brigada de emergência capaz de abranger todas as necessidades numa planta.

Assim, o ideal é estabelecer um programa que abranja planos específicos, cujas metas possam ser alcançadas por meio do trabalho de pequenos grupos formados por profissionais bem treinados em especialidades como primeiros socorros, resgate, combate a incêndio etc.

Numa segunda etapa, esses pequenos grupos, bem treinados e já experientes, podem criar e preparar grupos maiores para fazer frente a qualquer tipo de ocorrência. É neste ponto que o conhecimento, a experiência e a versatilidade se convertem nos fatores primordiais de um trabalho ordenado e efetivo.

O treinamento é primordial para que os membros tomem as decisões certas

O objetivo principal de qualquer organização de emergência numa planta é responder de imediato às emergências, parareduzir ao mínimo as lesões às pessoas e danos à propriedadeaté a chegada da ajuda externa.

Além disso, é necessário saber manter a calma e a precisão em qualquer situação de emergência, são estes os dois fatores mais importantes para reduzir as perdas.

O treinamento é outro aspecto importante de uma brigada de emergência sólida e efetiva, com cuidados que vão desde os programas iniciais até às atualizações periódicas de suas técnicas. Os principais são:

1 – Executar exercícios de proteção contra incêndio duas vezes por ano com duração de duas horas por seção.

As manobras reais são executadas com a participação de todos os integrantes da brigada de emergência, sob a orientação de um bombeiro e em área designada especificamente para este propósito.

2 – Organizar seminários sobre combate a incêndio e catástrofes com a participação de especialistas.

O treinamento deve considerar os riscos de incêndio em galerias, depósitos de gás etc., visando informar a todos sobre situações de risco e debater sobre novas técnicas.

3 – Todos os membros devem receber um treinamento completo em procedimentos de primeiros socorros para os trabalhadores lesionados ou enfermos.

A empresa deve efetuar este treinamento pelo menos duas vezes por ano.

4 Caso o Corpo de Bombeiros Militar promova algum debate ou seminário aberto sobre combate a incêndios, enviar alguns membros de sua organização.

Assim eles ficarão atualizados sobre novos métodos e técnicas disponíveis.

5 – Para que os demais integrantes da brigada se familiarizem com suas atividades, o responsável pelo grupo de combate a incêndios deve promover encontros com a segurança do trabalho e outros departamentos da empresa.
Essas atitudes aumentam o interesse e as habilidades do grupo.

Além disso, a incorporação do serviço de uma ambulância e o auxílio de médicos e enfermeiros é muito importante. Também é fundamental uma boa comunicação via rádio entre a brigada e os demais setores da empresa nos momentos de emergência.

Conclusão

Para garantir a segurança do trabalho na sua empresa, é fundamental criar uma brigada de emergência bem selecionada e treinada. Esperamos que as informações nesse artigo tenham te ajudado nessa tarefa.

Conheça também 9 fatores para um treinamento de segurança bem-feito

Atendimento Raclite
Selecione o tipo de atendimento