Os 10 Principais Mitos sobre Riscos de Explosão

Os riscos de explosão são uma realidade preocupante em grande parte das indústrias. Todos conhecem algum caso ou notícia de explosão, especialmente em setores como o agronegócio, petroquímico e sucroalcooleiro, por exemplo.

No entanto, apesar da prevenção contra explosões ser muito importante, ainda existem muitas informações erradas sobre o assunto. Por isso, fizemos este post para esclarecer alguns dos principais mitos sobre os riscos de explosão. Confira:

 

Mito #1: Só usar equipamentos EX é suficiente para evitar acidentes em locais com risco de explosão

Realidade: O uso de equipamentos adequados (com a proteção necessária para o tipo de área classificada) é importantíssimo, mas não é suficiente para evitar completamente uma possível explosão. Isso porque elas ainda podem ocorrer por outras fontes de ignição, como o calor. 

Além disso, o equipamento utilizado pode não ter a proteção adequada para os ricos do local, ou pode até estar danificado. Por isso, é muito importante se atentar a todos os detalhes durante a compra e realizar inspeções frequentes.

 

Mito #2: Uma grande quantidade de poeira é necessária para gerar uma explosão

Realidade: Mesmo uma camada de menos de 1mm de poeira é capaz de gerar uma explosão. Esse mito foi desmentido com um experimento conduzido por Tamanini4, onde uma explosão conseguiu se propagar em uma galeria ventilada com apenas uma camada de 0.25mm de amido de milho no chão.

 

Mito #3: Uma explosão fica mais fraca conforme se propaga

Realidade: Experimentos como o de Bjerketvedt et al.2 e Lunn et al.3 já mostraram que, na verdade, a explosão fica mais forte conforme se propaga. Isso se deve principalmente à aceleração e ao aumento da pressão das chamas, conforme chegam ao invólucro secundário da explosão.

 

Mito #4: Explosões de poeira só ocorrem em minas de carvão e transportes de grãos

Realidade: Explosões de poeira podem ocorrer nos mais diversos setores, devido à poeira de materiais como papéis, alimentos, metais, borrachas, farmacêuticos, plásticos e tecidos, além de carvão e grãos. 

 

Mito #5: Explosões de gás são piores que de poeira

Realidade: Ambas apresentam imensos riscos de segurança, podendo causar danos fatais aos envolvidos e destruir o local de trabalho. O potencial destrutivo de uma explosão não depende dela ser de gás ou de poeira, mas sim das condições do local onde ocorre e do tipo de material (gás/poeira) causador.

 

Mito #6: Só nuvens de poeira tem risco de explosão

Realidade: As camadas de poeira depositadas no chão, sem estar em forma de nuvem, também podem entrar em combustão por auto aquecimento ou pela presença de uma fonte de calor.

 

Mito #7: Remover o oxigênio torna o ambiente seguro

Realidade: É uma medida possível para impedir explosões, já que a combustão depende da presença de oxigênio no ar. No entanto, não torna o ambiente seguro já que pode apresentar outros riscos, como o de asfixia. 

 

Mito #8: Não existe risco de explosão se não há poeira visível

Realidade: As explosões de poeira geralmente se iniciam dentro de unidades de processamento, locais sem presença humana, sendo um risco “invísivel”. No entanto, também é importante se atentar aos riscos da poeira visível, como as camadas depositadas no chão. 

 

Mito #9: Ventilação é a melhor/única solução para o risco de explosão

Realidade: A prevenção efetiva de explosões depende de três fatores, na seguinte ordem de importância:

  1. Projeto de segurança inerente técnica de projeto de planta e processos que evita ao máximo riscos de acidentes;
  2. Segurança projetada medidas de segurança na arquitetura da planta, podendo ser passivas ou ativas;
  3. Segurança procedural atitudes e normas para um trabalho seguro, como o uso de equipamentos adequados. 

A ventilação adequada é apenas um desses passos, se encaixando na segurança projetada.

 

Mito #10: A explosão só ocorre em espaços confinados

Realidade: Não é necessário um confinamento completo para que ocorra uma explosão. Um confinamento parcial, como por falhas de projeto ou estruturas temporárias instaladas no local, também pode causar explosões.

 

Conclusão

Um acidente com explosões é sempre um fenômeno muito triste e com impactos bastante negativos. Mesmo que, por sorte, nenhuma pessoa seja afetada, ainda tem os danos materiais que costumam ser imensos.

Por isso, é de extrema importância conhecer bem os riscos de explosão. Esperamos que esse artigo tenha te ajudado a desmistificar alguns mitos que você talvez acreditasse e estavam prejudicando a sua segurança.

Confira também nossas respostas para as dúvidas mais frequentes sobre lanternas antiexplosão.

 

Fontes

  1. Amyotte, P. R. Some myths and realities about dust explosions. Process Safety and Environmental Protection, 92(4), 292–299. 2014
  2. Bjerketvedt, D., Bakke, J.R., van Wingerden, K., Gas Explosion Handbook, Journal of Hazardous Materials, Volume 52, Issue 1, 1-150, 1997
  3. Lunn, G.A., Holbrow, P., Andrews, S., Gummer, J. Dust Explosions in Totally Enclosed Interconnected Vessel Systems, Journal of Loss Prevention in the Process Industries, Volume 9, Issue 1, 45-58, 1996
  4. Tamanini, F. Dust Explosion Propagation in Simulated Grain Conveyor Galleries, Technical Report FMRC J.I. OFIR2.RK. National Grain and Feed Association, Washington, D.C., 1983