indústria química

Indústria Química: 5 principais riscos no trabalho e como evitá-los

A indústria química é uma das mais diversas, trabalhando com vários tipos de matéria-prima e métodos de produção. Suas aplicações vão da petroquímica a produtos agrícolas, passando pela farmacêutica e produção de plástico.

Contudo, muitas vezes suas atividades envolvem substâncias perigosas, que podem causar graves acidentes de trabalho. Assim, é muito importante conhecer os potenciais riscos, protegendo a saúde e integridade dos trabalhadores.

 

Riscos de acidentes mais comuns na indústria química

 

  1. Contato com substâncias químicas perigosas

Um dos principais riscos se deve ao próprio tipo de substância trabalhada nessa indústria. Muitas são extremamente tóxicas, sendo necessário um cuidado especial no seu armazenamento e transporte.

No entanto, acidentes podem acontecer. Derramamentos e vazamentos, por exemplo, podem fazer a substância entrar em contato com a pele, causando reações. Além disso, mesmo a inalação pode ser bastante perigosa – até pior, em alguns casos.

O contato com esses agentes nocivos pode gerar complicações como alergias, dermatites, problemas respiratórios, perda da visão (parcial ou total) e até mesmo câncer.

 

  1. Incêndios e explosões

Outro risco muito comum é o de incêndios e explosões. A principal causa para isso é a presença de gases e líquidos combustíveis e inflamáveis. Além disso, é preciso se atentar também a sólidos como a poeira, que também pode ser inflamável.

A presença dessas substâncias acaba criando uma atmosfera explosiva, bastando uma fonte de ignição para iniciar uma explosão. Essas ignições podem vir, inclusive, de objetos do cotidiano, como lanternas comuns e até celulares.

Ademais, gases e líquidos pressurizados também são capazes de causar explosões, bem como reações químicas que fogem ao controle.

 

  1. Temperaturas extremas

Existem também perigos térmicos nas atividades da indústria química. Operações e equipamentos funcionam em altas temperaturas, o que, além do desconforto, também aumenta o risco de explosões.

As temperaturas muito frias também apresentam riscos, podendo acarretar problemas de saúde para os trabalhadores.

 

  1. Acidentes com máquinas e equipamentos

maquinário indústria química

Os próprios equipamentos também apresentam riscos, como de cortes ou até falhas mecânicas, podendo machucar os funcionários.

Além disso, a eletricidade é outro ponto de atenção das máquinas. A energia estática, inclusive, é um perigo invisível que muitos nem sabem que pode gerar acidentes, como explosões.

 

  1. Deficiência de oxigênio

Em casos de trabalho em espaços confinados, a falta de oxigênio também é um risco potencial. Além de complicações respiratórias, essa condição pode acabar promovendo reações perigosas.

 

Como se prevenir dos riscos na indústria química

prevenção de riscos indústria química

O primeiro passo para prevenção é o Programa de Prevenção de Riscos Ambientais – PPRA. O programa, previsto na Norma Regulamentadora 9, é obrigatório para empresas e busca identificar, avaliar e controlar os riscos no trabalho.

Ademais, o uso de EPIs é indispensável. Equipamentos como aventais, luvas, máscaras e óculos são essenciais para proteger o corpo de eventuais contatos com substâncias perigosas.

Outro ponto importante para se atentar é a iluminação. Os equipamentos comuns podem ser fontes de ignição com a ação de ligar/desligar, gerando faíscas. Assim, em uma atmosfera explosiva (comum nessa indústria) a chance de acidentes é grande.

Por isso existem os equipamentos intrinsecamente seguros. Esses produtos, chamados popularmente de “antiexplosão”, são produzidos de forma a não gerar faíscas em nenhuma circunstância.

A Raclite é especialista nesse tipo de equipamento, e você pode saber mais sobre eles em nosso FAQ.

Além disso, o treinamento dos funcionários também é fundamental. Com isso, todos aprendem não só sobre o uso adequado de equipamentos e EPIs, como também sobre os riscos principais para se atentar.

Por fim, o armazenamento e transporte de substâncias também deve seguir regras específicas, de acordo com o tipo de produto e material. Assim, evita-se vazamentos e contaminações.

 

Conclusão

A indústria química é complexa, e seu trabalho cotidiano pode ser bastante perigoso. Por isso, é necessário conhecer bem os potenciais riscos e seguir cuidadosamente as medidas de proteção necessária.

 

Saiba mais sobre lanternas antiexplosão

 

Fontes

Ministério do Trabalho e Emprego